A cidade de Santaluz, localizada no nordeste baiano, com pouco mais de 38 mil moradores tem chamado a atenção das autoridades pelas vultosas licitações para aquisição de peças para veículos automotores e máquinas. Em pouco menos de três anos de administração, a prefeita Quitéria Carneiro Araújo (PSD), a popular Quitéria de júnior, através de ato administrativo, autorizou a realização de seis procedimentos licitatórios cujo o objeto era, em síntese, aquisição de peças.

Em 2017, primeiro ano de mandato de Quitéria, foram realizados três pregões presenciais para registro de preço para aquisição de peças, os pregões números 043, 048 e 063, as três licitações juntas somadas perfizeram o valor total de R$ 3.623.121,33.

Em 2019, a prefeita Quitéria, mais uma vez determinou via processo licitatório a suposta aquisição de peças, só que dessa vez, o valor foi bem maior. Foram realizados também três pregões presenciais com os números, 015, 035 e 039, que perfizeram o valor de R$ 5.116.606,90.

Os absurdos não param por aí. Somados, as licitações ocorridas em 2017 e 2019, perfazem a bagatela de R$ 8.739.728,23 somente para compra de peças para veículos, caçambas e maquinários.

Os dados e o montante de dinheiro público envolvido surpreende. Até agora não se sabe o que a prefeitura de Santaluz faz com tantas peças automotivas.

Com a palavra a prefeita Quitéria de Júnior, ou seria, Quitéria das Peças.

Relação das licitações para peças automotivas - 2017

Relação das licitações para peças automotivas - 2019


Da redação do Zero Hora News