Quem rouba um tostão, rouba um milhão, essa frase era dita pelos mais velhos, mesmo em época de ditadura e com fundo de verdade. E de certa forma, aplica-se ao constatado na Câmara de Vereadores de Teixeira de Freitas.

Em mais uma reportagem investigativa, a equipe do Zero Hora News, descobriu que através de ato do então Presidente da Casa Legislativa, o vereador Agnaldo Teixeira Barbosa (PR), o popular Agnaldo da Saúde, através da Dispensa de Licitação nº 032/2018, para comprar cartão de memória com capacidade de 16 GB e 32 GB houve superfaturamento de mais de 500% no valor dos cartões.

Para realizar a dispensa de licitação, foi simulado uma cotação de mercado com três empresas, Teixeira Informática, T.C. Industria e Comércio de Móveis e Artefatos de Escritório e Magazine Mil Pápeis Eirelli, está última, com endereço a Rua Dom Pedro 1º, nº 136, bairro Wilson Guimarães Soares, não funciona no local informado no endereço, consultado os vizinhos, ninguém soube informar se ali algum dia funcionou um magazine.

Após a suposta cotação realizada, sagrou-se vencedora da dispensa de licitação a empresa Teixeira Informática. Ocorre que os valores registrados e pagos pela Câmara Municipal por tipo de cartão destoa do valor real unitário de cada cartão, estando em evidente sobre preço de mais de 500%.

A Câmara, após determinação de Agnaldo da Saúde pagou por um cartão de memória de 16 GB o valor unitário de R$ 99,90, em consulta rápida conforme recorte acima, constatou-se que a média de preço do referido cartão no mercado é de R$ 19,70, um superfaturamento de 500% nesse caso, sendo que o cartão comprado pela Câmara conforme consta no descritivo apresentado pela empresa tem o desempenho de 45 MB por segundo para leitura enquanto o pesquisado por nossa equipe o desempenho é de 80 MB por segundo, bem superior.

Em outro item, o cartão de memória de 32 GB custou aos cofres públicos o preço unitário de R$ 129,00, enquanto constatamos através de pesquisa que o preço médio do mesmo é de R$ 25,00, sendo que o desempenho do cartão pesquisado é de é de 80 MB por segundo, bem superior ao comprado que é de 45 MB por segundo para leitura. Nesse item o superfaturamento ultrapassou 500%

Para entrar nas páginas pesquisada com os valores dos cartões, basta clicar nas imagens dos cartões.

O valor total do contrato é relativamente baixo, R$ 1.044,60, mas, deveria ser bem menor se o valor não tivesse sobre preço. Isso chama a atenção da reportagem, porque, se em um item relativamente barato o superfaturamento chega nesse índice e nos demais itens?

O respeito ao dinheiro público, é primordial ainda mais por um vereador, como é o caso de Agnaldo da Saúde que auto declara-se pré-candidato à Prefeito de Teixeira de Freitas.

A equipe do Zero Hora News inicia aqui a série de reportagens que irá mostrar os bastidores de um esquema que falsificou documentos, falsificou assinaturas, forjou contratos, beneficiou empresas parceiras, tudo isso, onde deveria ser exemplo, mas, não é.

Da Redação do Zero Hora News