Teixeira de Freitas: Um dos prazeres da vida é a comida, afinal nossa sociedade se mobiliza em torno da comida. O excesso, porém, nos faz cometer um dos setes pecados capitais: o da gula, desejo insaciável por comida e bebida. Pecado maior ainda é quando a gula é custeada queimando dinheiro da população teixeirense.

O ex e o atual Presidente da Câmara de vereadores, respectivamente, Agnaldo Teixeira Barbosa (PR), o Agnaldo da Saúde e Ronaldo Alves Cordeiro (PSC), o Ronaldo Baitakão foram denunciados ao Ministério Público Estadual por pagarem “churrasco” com dinheiro público.

Levantamento feito pelo Zero Hora News, referente aos anos de 2019 e 2018, apontou gastos irregulares no valor de R$ 4.997,00 (quatro mil e novecentos e noventa e sete reais) com churrasco.

Em 2018, Agnaldo da Saúde, que auto declara-se, pré-candidato à Prefeito de Teixeira de Freitas, quando ocupava a presidência da Câmara de Vereadores, contratou sem licitação a empresa RAMOS AZEVEDO CHURRASCARIA LTDA para fornecer um verdadeiro banquete as custas do cidadão, na ocasião conforme consta no TCM, foram pagos o valor de R$ 3.200,00 (três mil e duzentos reais) pela churrascada em despedida ao fim da gestão do edil frente à Câmara.

Em 2019, seguindo a mesma cartilha, o vereador e atual Presidente da Câmara, Ronaldo Baitakão, contratou sem licitação a empresa HOTEL E RESTAURANTE VENTO SUL LTDA para fornecer a churrascada para comemorar o início de sua gestão frente ao Poder Legislativo.

O mau uso do dinheiro público nos espanta. Afinal, o dinheiro de um prato de picanha poderia ser utilizado, por exemplo, para comprar medicamentos para equipar hospitais. Ao percebemos que Teixeira tem suas semelhanças com a "Capital Federal", temos a certeza que as nossas “Vossas Excelências” andam exagerando, sem dar a menor bola para povo. E por aí vai. A farra não tem fim e nem limite.

DENÚNCIA AO MP

O Editor do portal Zero Hora News, Vanderlei Filho, ao tomar conhecimento dos fatos, protocolou representação no Ministério Público Estadual, denunciado irregularidade, na contratação de dois restaurantes que forneceram “churrasco” para os edis custeado com dinheiro público.

Em situação semelhante, dois Deputados tiveram os bens bloqueados pela Justiça por gastos irregulares com churrasco (clique aqui e veja). Em outro caso, um vereador do estado de São Paulo foi preso (clique aqui e veja).

A reportagem procurou os edis envolvidos. O vereador Agnaldo da Saúde não estava em seu gabinete. Já o vereador e atual Presidente da Casa Legislativa, agendou uma entrevista, onde afirmou que “Não acredito que você (Zero Hora News) vai fazer uma matéria com algo tão pequeno desse, gastos assim são normais na Casa”.

Os princípios da razoabilidade e moralidade pressupõe que o emprego de verba pública seja realizada com parcimônia e buscando cumprir os objetivos inerentes ao Poder Legislativo. O excesso de eventos festivos com “comida e bebida” devidamente bancados com dinheiro público não se encaixa entre esses objetivos do Poder Legislativo, ainda mais pagamentos de “churrasco”.

Enquanto o cidadão tem que reduzir despesas por conta do arrocho e recessão que o pais atravessa, alguns vereadores de Teixeira comem muito bem. E quem paga a conta é você, cidadão teixeirense!

Da Redação do Zero Hora News