O novo secretário de Saúde de Teixeira de Freitas, Fabiano Marily, que assumiu ontem o cargo, responde a 10 ações na Justiça Estadual do Espirito Santo propostas pelo Ministério Público capixaba por supostas irregularidades em processos licitatórios. Do total, 9 (nove) ações são de improbidade administrativa e 1 (uma) ação penal.

As ações propostas pelo Ministério Público Capixaba tem relação com supostas irregularidades constatadas quando Fabiano Marily ocupou o cargo de Diretor Geral do Hospital Dr. Roberto Arnizaut Silvares – HRAS em São Mateus/ES. A maior parte das denúncias já foram recebidas pela Justiça.

Fabiano é acusado segundo o Ministério Público de praticar “conduta criminosa na condução de procedimentos administrativos que concluíram pela não realização de licitação quando esta se fazia necessária à luz dos princípios e normas de direito administrativo vigentes”.

Junto com Fabiano há outros servidores públicos e empresários que também respondem aos processos e segundo o MP teriam contribuído para as fraudes e fugas aos procedimentos licitatórios.

Da Redação do Zero Hora News

Foto capa crédito: Portal bahiaextremosul.com.br