Teixeira de Freitas: A reportagem do Zero Hora News já havia denunciado indícios de irregularidades na contratação da empresa MSM Consultoria e Projetos Ltda que tem como um dos proprietários o ex-vereador da cidade mineira de Teófilo Otoni, e agora empresário, Sr. Detsi Gazinelli Júnior (PSDB).

Detsi Gazinelli, como relatado na reportagem já foi preso, durante a Operação Hidra, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – em conjunto com a Promotoria de Justiça de Ibatiba, acusado de pertencer a uma quadrilha especializada em fraudar licitações e concursos públicos na Região Serrana do Espírito Santo.

Após a reportagem, vários portais de notícias da região noticiaram que o atual Presidente do Poder Legislativo local, o Sr. Agnaldo Teixeira Barbosa (PR), conhecido pela alcunha de Agnaldo da Saúde, já havia assinado o contrato com a empresa MSM e previa a realização das provas até dezembro, e afirmaram que a realização do concurso público atendia uma exigência imposta através de um termo de ocorrência do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA), também do Ministério Público da Bahia que teria segundo a reportagem instaurado inquérito para isso, bem como a exigência da Câmara dos Deputados por causa do projeto de consignação que a Câmara Municipal mantém com o órgão por causa da concessão pública da Rádio Câmara FM.

Sendo assim, nossa equipe buscou a verdade dos fatos junto aos órgãos competentes. Iniciamos pelo Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia. Para isso entramos em contato com a 26° Inspetoria Regional de Controle Externo do TCM em Eunápolis que atende os 21 municípios do extremo sul baiano, e através da Inspetora regional Kátia Simone Sampaio Santos, fomos informados que não há na Inspetoria nenhum termo de ocorrência aberto exigindo a realização de concurso público na Câmara de Vereadores de Teixeira de Freitas, a Inspetora Kátia, orientou a reportagem a entrar em contato com a sede estadual do TCM em Salvador.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação social do TCM, que através do Sr. Demóstenes Teixeira enviou uma nota oficial do TCM sobre a exigência de realização do concurso público da Câmara de Vereadores teixeirense. Em nota o TCM informou que não houve e não há nenhuma determinação ou mesmo termo de ocorrência junto a Câmara de Vereadores de Teixeira de Freitas que especifica a realização de concurso público.

Também informou que ainda não foram enviados os autos do processo licitatório modalidade carta convite n° 03/2018 para análise da Inspetoria Regional.

Com a nota emitida pelo TCM cai por terra um dos argumentos utilizados por Agnaldo da Saúde que só estaria realizando o concurso as pressas, por exigência imposta pelo TCM.

A equipe do Zero Hora News continuará apurando os indícios de irregularidades na contratação da empresa para realizar o concurso da Câmara de Vereadores de Teixeira de Freitas.

Da Redação Zero Hora News