O vereador de Palmeirante, Adiel Leal Feitosa (PRB), foi condenado a 8 anos e 6 meses de prisão, em regime fechado, por estupro. O crime teria acontecido em ahosto de 2016 quando a vitima teria 14 anos. A sentença foi proferida nesta última segunda-feira (06/05), e divulgada pelo Ministério Público Estadual (MPE) na tarde do dia (07/05).

O vereador nega o crime e disse que vai recorrer da decisão.

O condenado chegou a ser preso em outubro de 2016, dois meses após o crime. Na época a família da vítima acionou o Conselho Tutelar do município, que denunciou o caso ao Ministério Público Estadual (MPE). O homem foi preso enquanto trabalhava em seu escritório. Em dezembro do mesmo ano ganhou liberdade provisória.

Segundo o processo, no dia do crime o vereador teria convidado a vítima para a casa dele, no setor Agrovila, como se tivesse a convidando para trabalhar na campanha eleitoral. A adolescente teria sido puxada para dentro de um quarto e teve a roupa rasgada.

O MPE informou que, em depoimento, a vítima informou que em nenhum momento quis ter relações sexuais com o vereador e que tentou resistir. Ela teria dito ainda que no momento do ato sexual, o acusado falava que ela não poderia comentar o crime com ninguém.

De acordo com o promotor de justiça Pedro Jainer Passos Clarindo, responsável pelo caso, o MPE vai recorrer da decisão por entender que a pena deve ser maior.

O outro lado

Por telefone o vereador, Adiel Leal Feitosa (PRB), informou que repudia a decisão do MPE e acredita que ela foi embasada apenas nas falas da adolescente, sem provas. Disse ainda que foi vítima de uma armação política na época e depois disso foi o vereador mais votado da coligação. Ele negou o crime e disse que vai recorrer da decisão.

Zero Hora News (A informação que faz a diferença)