Umas das vítimas da tragédia da comunidade de Muzema, desabamento de dois prédios que deixou 14 pessoas mortas e outras 13 desaparecidas, é a baiana Zenilda Bispo de Amorim, 38 anos. A diarista morreu abraçada com o filho caçula em uma posição clara de tentar proteger o pequeno garoto Juan Amorim Rodrigues, 10 anos, em uma cama.

De acordo com a reportagem do portal G1, os corpos da mãe e do filho foram localizados no último sábado (13/04), quando equipes de resgate faziam as buscas no imóvel.

Ainda segundo o portal, as vítimas moravam no prédio há um ano. No entanto, a diarista já vivia no Rio de Janeiro há mais de 20.  Ela foi para a cidade para ficar com o ex-companheiro, que se mudou para procurar trabalho.

O casal estava separado desde o ano passado e, por isso, o ex-companheiro de Zenilda voltou para a Bahia com o filho mais velho do casal, de 15 anos. Já Juan ficou com a mãe, na cidade onde nasceu. Eles foram enterrados na última sexta-feira, no Rio de Janeiro.

Zero Hora News (A informação que faz a diferença)