A Polícia Federal (PF) realiza na última quinta-feira (20/09) a operação Hospitator, para investigar o desvio de aproximadamente R$ 70 milhões em recursos públicos federais através de fraudes em processos licitatórios realizados pela Prefeitura Municipal de Abaetetuba, no nordeste do Pará, no período de 2009 a 2016. São cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de prisão temporária em órgão públicos, empresas, escritórios de contabilidade e residências dos envolvidos.

Três dos quatro investigados, foram presos, até às 11h30 desta quinta, dois deles em Abaetetuba e um em Belém. Eles serão ouvidos na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal no Pará e ficarão à disposição da Justiça Federal.

Todo o material apreendido será analisado e periciado na busca de provas e evidências que confirmem os crimes contra a administração pública e de lavagem de dinheiro no município de Abaetetuba.

Investigações

As investigações tiveram início com a apuração de desvio de verbas federais por duas empresas que tinham convênio e contratos com a prefeitura municipal.

Após buscas, a polícia descobriu que existia uma rede de empresas e escritórios de contabilidade que atuavam, com anuência de servidores públicos, para vencer de forma fraudulenta licitações destinados as áreas de educação, saúde e assistência social.

A operação conta com a parceria com o Ministério da Transparência, Controladoria-Geral da União (CGU) e a Receita Federal. Segundo a PF, aproximadamente 25 empresas estão envolvidas no esquema criminosos, várias ligadas à família da ex-gestora municipal. As empresas teriam recebido aproximadamente R$ 70 milhões da prefeitura.

Em nota, a prefeitura de Abaetetuba informou que essas possíveis fraudes foram registradas em outra gestão. Apesar disso, a prefeitura informou que está colaborando inteiramente com as investigações da Polícia Federal.

Zero Hora News(A informação que faz a diferença)