O Congresso Nacional decretou luto oficial de três dias pelo falecimento do músico João Gilberto, considerado um dos pais da bossa-nova e um dos mais importantes nomes da música popular brasileira. Com a decisão, a bandeira nacional ficará hasteada a meio mastro.

O requerimento, feito pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) foi aprovado na terça-feira (09/07) por unanimidade de votos. Durante a sua manifestação no Senado, Randolfe fez questão de pontuar que o presidente Jair Bolsonaro não decretou luto no país, e se limitou a dizer que João era uma “pessoa conhecida”.

“Então, é uma homenagem mais do que devida e mínima a ser feita pela Casa dos representantes do povo brasileiro não para um cidadão, para um símbolo nacional. João Gilberto é um símbolo nacional”, disse o político.

João Gilberto morreu no último sábado (06/09) de causas naturais. Aos 88 anos, o artista vivia há anos recluso em seu apartamento no Rio de Janeiro, mas nas semanas que antecederam o seu falecimento, foi visto em fotos compartilhadas pela família.

Zero Hora News (A informação que faz a diferença)