Escritores brasileiros consagrados, como Jorge Amado, Graciliano Ramos, Euclides da Cunha e Machado de Assis são destaque na 88ª edição da Feira do Livro de Lisboa, que vai até 13 de junho. São 294 pavilhões e mais de 600 editoras e livrarias distribuídos em 23 mil metros quadrados.

É o terceiro ano, após intervalo de seis edições, que o Brasil participa. Para o embaixador do Brasil em Portugal, Luiz Alberto Figueiredo, a presença dos escritores brasileiros são de extrema importância.

“Mais uma vez, o Brasil se faz representar na Feira do Livro de Lisboa, e é sempre importantíssimo que isso ocorra porque é uma feira onde estão representados os vários autores, várias editoras e as várias manifestações escritas da língua portuguesa. E, sem dúvida, diante da importância do Brasil como produtor cultural na língua portuguesa, é fundamental a nossa presença aqui”, afirmou Figueiredo, presente à abertura da feira.

O Pavilhão do Brasil conta com apoio da Editora do Senado Federal e da Fundação Alexandre de Gusmão, além de editoras de livros que distribuem títulos brasileiros em Portugal.

 Zero Hora News(A informação que faz a diferença)